A HUMILDADE E SIMPLICIDADE DO CRISTÃO – «Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado» (Mt 23,12). Esta frase paradigmática define o comportamento do cristão no meio de todos os outros. De facto, vive-se num tempo em que a afirmação pessoal, o protagonismo, a concorrência, o “aparecer” são notas dominantes dos comportamentos humanos. Chega mesmo a dizer-se que o que não é noticiado ou quem não é referido na comunicação social não existe. Daí os movimentos complicados da socialite das festas sociais, dos programas de entretimento em que muitos querem ao menos aparecer na televisão. Tudo isto cultiva a arrogância, o individualismo, a incapacidade de alguém se relacionar em simplicidade com todos os outros, sejam quem forem. A liturgia deste domingo aponta para a humildade e simplicidade como notas que identificam o cristão na sua vida social. De facto, só Deus é que está em primeiro lugar e, por isso, ser fiel a Deus, a quem se reconhece como único Senhor, é consequência lógica de um coração humilde (primeira leitura). Jesus critica duramente a atitude dos fariseus porque eles vivem no reino da hipocrisia, preocupados apenas por aparecer e condenando os outros pelas coisas mais insignificantes (Evangelho). Compreende-se que Paulo, na sua carta aos cristãos de Tessalónica, tenha referido a sua não valia, sentindo-se pequenino diante da vida dos cristãos daquela cidade que, em campo adverso, mantinham a força da sua fé (segunda leitura).

Monsenhor Feytor Pinto

***************************************************

LITURGIA DA PALAVRA:

I LEITURA –  Mal 1, 14b – 2, 2b.8-10

«Vós desviastes-vos do caminho, fizestes tropeçar muitos na lei e destruístes a aliança de Levi».

Leitura da Profecia de Malaquias
Eu sou um grande Rei, diz o Senhor do Universo, e o meu nome é temível entre as nações. Agora, este aviso é para vós, sacerdotes: Se não Me ouvirdes, se não vos empenhardes em dar glória ao meu nome, diz o Senhor do Universo, mandarei sobre vós a maldição. Vós desviastes-vos do caminho, fizestes tropeçar muitos na lei e destruístes a aliança de Levi, diz o Senhor do Universo. Por isso, como não seguis os meus caminhos e fazeis acepção de pessoas perante a lei, também Eu vos tornarei desprezíveis e abjectos aos olhos de todo o povo. Não temos todos nós um só Pai? Não foi o mesmo Deus que nos criou? Então porque somos desleais uns para com os outros, profanando a aliança dos nossos pais?
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL- Salmo 130 (131), 1.2.3

Refrão: Guardai-me junto de Vós,
na vossa paz, Senhor. Repete-se
Ou: Guardai-me na vossa paz, Senhor. Repete-se

Senhor, não se eleva soberbo o meu coração,
nem se levantam altivos os meus olhos.
Não ambiciono riquezas,
nem coisas superiores a mim. Refrão

Antes fico sossegado e tranquilo,
como criança ao colo da mãe.
Espera, Israel, no Senhor,
agora e para sempre. Refrão

II LEITURA  –  1 Tes 2, 7b-9.13

«Desejávamos partilhar convosco não só o Evangelho de Deus, mas ainda a própria vida»

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses
Irmãos: Fizemo-nos pequenos no meio de vós. Como a mãe que acalenta os filhos que anda a criar, assim nós também, pela viva afeição que vos dedicamos, desejaríamos partilhar convosco, não só o Evangelho de Deus, mas ainda a própria vida, tão caros vos tínheis tornado para nós. Bem vos lembrais, irmãos, dos nossos trabalhos e canseiras. Foi a trabalhar noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, que vos pregámos o Evangelho de Deus. Por isso, também nós damos graças a Deus sem cessar, porque, depois de terdes ouvido a palavra de Deus por nós pregada, vós a acolhestes, não como palavra humana, mas como ela é realmente, palavra de Deus, que permanece activa em vós, os crentes.
Palavra do Senhor.

ALELUIA –  Mt 23, 9b.10b

Refrão: Aleluia. Repete-se

Um só é o vosso pai, o Pai celeste;
um só é o vosso mestre, Jesus Cristo. Refrão

EVANGELHO – Mt 23, 1-12

«Na cadeira de Moisés sentaram-se os escribas e os fariseus. Fazei e observai tudo quanto vos disserem, mas não imiteis as suas obras, porque eles dizem e não fazem

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Mateus
Naquele tempo, Jesus falou à multidão e aos discípulos, dizendo: «Na cadeira de Moisés sentaram-se os escribas e os fariseus. Fazei e observai tudo quanto vos disserem, mas não imiteis as suas obras, porque eles dizem e não fazem. Atam fardos pesados e põem-nos aos ombros dos homens, mas eles nem com o dedo os querem mover. Tudo o que fazem é para serem vistos pelos homens: alargam os filactérios e ampliam as borlas; gostam do primeiro lugar nos banquetes e dos primeiros assentos nas sinagogas, das saudações nas praças públicas e que os tratem por ‘Mestres’. Vós, porém, não vos deixeis tratar por ‘Mestres’, porque um só é o vosso Mestre e vós sois todos irmãos. Na terra não chameis a ninguém vosso ‘Pai’, porque um só é o vosso pai, o Pai celeste. Nem vos deixeis tratar por ‘Doutores’, porque um só é o vosso doutor, o Messias. Aquele que for o maior entre vós será o vosso servo. Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado».
Palavra da salvação.