O BATISMO, O SINAL DO CRISTÃO – Ao terminar o ciclo do Natal, somos convidados a celebrar a festa do Batismo do Senhor. É praticamente o começo da vida pública de Jesus. As três leituras da Palavra de Deus permitem-nos evocar o nosso próprio Batismo, como garantia de sermos escolhidos de Deus, aceitarmos o apelo a viver ao ritmo de Jesus Cristo, como verdadeiros batizados, e recebermos o dom do Espirito, como apoio permanente a uma vida cristã continuada. De facto, o Batismo, primeiro sacramento, é o sinal identificativo do cristão. É pelo Batismo que nos tornamos cristãos. O Batismo de João era apenas purificador, um rito na água, sinal da libertação do mal, com exigências de vida nova, como repetidamente diz o Evangelho (cf. Lc 3, 10-14). O Batismo de Jesus é um batismo no Espírito. O próprio Jesus terá oportunidade de dizer a Nicodemus: «É preciso nascer de novo … renascer na água e no Espírito.

1.A primeira leitura do profeta Isaías, fala do servo do Senhor, o eleito de Deus, aquele sobre quem recaiu o Espírito. Em três palavras descreve o servo: a sua vocação – o meu eleito; a sua missão – ser luz das nações para abrir os olhos aos cegos e dar liberdade aos prisioneiros; e a sua identidade – com atitudes inovadoras, sem levantar a voz, sem apagar a torcida que fumega, proclamando sempre a justiça. De alguma maneira, no texto de Isaías , o cristão de hoje compreende que, pelo Batismo, adquire uma nova identidade, assume uma missão salvífica e tem atitudes que anunciam a salvação. Esta página de Isaías é de rara beleza e desafia a vida cristã sem fingimentos.

2.Na vida humana faltam modelos, referências de comportamento. No discurso de Pedro em casa de Cornélio, um pagão, refere-se que Jesus Ressuscitado constitui o paradigma essencial para uma autêntica vida cristã. Primeiro reconhece-se que a proposta de Cristo é para todos, porque Ele não faz acessão de pessoas. Depois, como Senhor da paz, Jesus quer que todos participem dessa paz que Ele oferece, uma vez que ela é fonte da felicidade a que todos têm direito. Finalmente, ser cristão implica, como Jesus, passar pela Terra fazendo sempre o bem, ajudando os outros em todas as dificuldades da vida, deixando-se conduzir pelo Espírito. A mensagem de Jesus, que começou a ser anunciada na Galileia, agora é proclamada em toda a parte pela ação e pelo testemunho dos cristãos.

3. João Batista tinha dito: «Que Ele cresça e que eu diminua.» Este desaparecer de João acontece com a manifestação de Deus no Batismo de Jesus: Jesus quis ser batizado para se identificar com todos os homens. Deus revelou que Ele, Jesus era o seu Filho muito amado. O Espírito Santo em forma de pomba, pousou sobre Jesus. Toda a ação salvífica é trinitária. O Batismo do cristão é também revelador da Trindade. O cristão identifica-se com Cristo, homem perfeito, aceita o enlevo e a ternura do Pai e deixa-se conduzir pelo Espirito do Senhor. Mais do que a purificação o Batismo faz-nos agentes da salvação.

Monsenhor Vitor Feytor Pinto

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

LITURGIA DA PALAVRA

I LEITURA – Is 42, 1-4.6-7
«Eis o meu servo. Sobre ele fiz repousar o meu espírito, para que leve a justiça às nações.»

Leitura do Livro de Isaías
Diz o Senhor: «Eis o meu servo, a quem Eu protejo, o meu eleito, enlevo da minha alma. Sobre ele fiz repousar o meu espírito, para que leve a justiça às nações. Não gritará, nem levantará a voz, nem se fará ouvir nas praças; não quebrará a cana fendida, nem apagará a torcida que ainda fumega: proclamará fielmente a justiça. Não desfalecerá nem desistirá, enquanto não estabelecer a justiça na terra, a doutrina que as ilhas longínquas esperam. Fui Eu, o Senhor, que te chamei segundo a justiça; tomei-te pela mão, formei-te e fiz de ti a aliança do povo e a luz das nações, para abrires os olhos aos cegos, tirares do cárcere os prisioneiros e da prisão os que habitam nas trevas».
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL – Salmo 28 (29), 1a.2.3ac-4.3b.9b-10 (R. 11b)
Refrão: O Senhor abençoará o seu povo na paz. Repete-se

Tributai ao Senhor, filhos de Deus,
tributai ao Senhor glória e poder.
Tributai ao Senhor a glória do seu nome,
adorai o Senhor com ornamentos sagrados. Refrão

A voz do Senhor ressoa sobre as nuvens,
o Senhor está sobre a vastidão das águas.
A voz do Senhor é poderosa,
a voz do Senhor é majestosa. Refrão

A majestade de Deus faz ecoar o seu trovão
e no seu templo todos clamam: Glória!
Sobre as águas do dilúvio senta-Se o Senhor,
o Senhor senta-Se como Rei eterno. Refrão

II LEITURA – Actos 10, 34-38
«Deus ungiu-O com o Espírito Santo»

Leitura dos Actos dos Apóstolos
Naqueles dias, Pedro tomou a palavra e disse: «Na verdade, eu reconheço que Deus não faz acepção de pessoas, mas, em qualquer nação, aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável. Ele enviou a sua palavra aos filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do baptismo que João pregou: Deus ungiu com a força do Espírito Santo a Jesus de Nazaré, que passou fazendo o bem e curando todos os que eram oprimidos pelo demónio, porque Deus estava com Ele».
Palavra do Senhor.

ALELUIA – cf. Mc 9, 6
Refrão: Aleluia. Repete-se
Abriram-se os céus e ouviu-se a voz do Pai:
«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O». Refrão

EVANGELHO – Mt 3, 13-17
«Então, abriram-se os céus e Jesus viu o Espírito de Deus descer como uma pomba e pousar sobre Ele.»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, Jesus chegou da Galileia e veio ter com João Baptista ao Jordão, para ser baptizado por ele. Mas João opunha-se, dizendo: «Eu é que preciso de ser baptizado por Ti e Tu vens ter comigo?». Jesus respondeu-lhe: «Deixa por agora; convém que assim cumpramos toda a justiça». João deixou então que Ele Se aproximasse. Logo que Jesus foi baptizado, saiu da água. Então, abriram-se os céus e Jesus viu o Espírito de Deus descer como uma pomba e pousar sobre Ele. E uma voz vinda do céu dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência».
Palavra da salvação.