CONDUZIDOS PELO ESPÍRITO – Os Apóstolos e os Diáconos, na Igreja de Jerusalém, sentiam a urgência de anunciar o Evangelho em toda a parte. Aliás, Jesus dissera-o na última vez que tinha estado com eles: “ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho a toda a criatura” (Mt 28, 19). Filipe, diácono, entendeu esta urgência do anúncio e foi até à região da Samaria onde criou uma pequena comunidade cristã. A Boa Nova da Ressurreição de Cristo foi anunciada e muitos aderiram à mensagem do Evangelho. Surpreendidos com o entusismo da comunidade da Samaria, os Apóstolos pediram a Pedro e João que fossem levar o Espírito Santo aos membros desta comunidade que estava a nascer. De facto, não é possível construir assembleia cristã sem o sopro do Espírito. O Espírito Santo ilumina os crentes, estabelece laços de amor entre as pessoas e é o vínculo da unidade. Com razão Paulo na Carta aos Romanos diz, com toda a clareza: “Só os que se deixam conduzir pelo Espírito são de verdade filhos de Deus”.

Poderá perguntar-se qual o papel do Espírito Santo nas comunidades cristãs. A resposta é-nos dada por Jesus, quando no discurso da Ceia, ao afirmar que vai partir, imediatamente garante aos discípulos que os não deixará órfãos. Jesus enviar-lhes-á o Espírito Santo, o Consolador, o Paráclito, o que está sempre ao seu lado para os defender. Jesus chega mesmo a dizer que o Espírito Santo dirá aos Apóstolos tudo o que Ele não teve tempo de lhes dizer e, simultâneamente, recordar-lhes-á o que lhes foi dito e eventualmente, tenham esquecido. A presença do Espírito Santo nas comunidades cristãs é elemento fundamental para cada um crescer na fé e todos se comprometerem na transformação do mundo.  É animados pelo Espírito que os cristãos dão a todos a razão da sua esperança, se mantém serenos no tempo da perseguição, contribuem sempre para o bem comum e proclamam Cristo Ressuscitado.

Sem a influência do Espírito Santo na vida da Igreja não seria possível à mesma Igreja contribuir tão fortemente para a constante renovação do mundo. Sem a presença do Espírito Santo na vida de cada cristão não seria possível a cada um superar as dificuldades, crescer na fé e aproximar-se da santidade desejada. Por isso pode rezar-se: “Vem Espírito Santo”.

Monsenhor Vítor Feytor Pinto

********************************************************************

LITURGIA DA PALAVRA:

 «SE ME AMARDES, GUARDAREIS OS MEUS MANDAMENTOS.

E EU PEDIREI AO PAI, QUE VOS DARÁ OUTRO PARÁCLITO,

PARA ESTAR SEMPRE CONVOSCO

(Jo 14, 15-16)

I LEITURA – Actos 8, 5-8.14-17

A evangelização dos pagãos começa por iniciativas, como as de Filipe e Barnabé, não programadas pelos Apóstolos. Os Apóstolos aprovam as iniciativas e confirmam os convertidos.

Leitura dos Actos dos Apóstolos
Naqueles dias, Filipe desceu a uma cidade da Samaria e começou a pregar o Messias àquela gente. As multidões aderiam unanimemente às palavras de Filipe, ao ouvi-las e ao ver os milagres que fazia. De muitos possessos saíam espíritos impuros, soltando enormes gritos, e numerosos paralíticos e coxos foram curados. E houve muita alegria naquela cidade. Quando os Apóstolos que estavam em Jerusalém ouviram dizer que a Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram-lhes Pedro e João. Quando chegaram lá, rezaram pelos samaritanos, para que recebessem o Espírito Santo, que ainda não tinha descido sobre eles: só estavam .baptizados em nome do Senhor Jesus. Então impunham-lhes as mãos e eles recebiam o Espírito Santo.
Palavra do Senhor .

SALMO – 65 (66), 1-3a.4-5.6-7a.16.20 (R. I ou Aleluia)

Refrão: A terra inteira aclame o Senhor. Repete-se

Ou: Aleluia. Repete-se

Aclamai a Deus, terra inteira,
cantai a glória do seu nome,
celebrai os seus louvores,
dizei a Deus: «Maravilhosas são as vossas obras». Refrão

«A terra inteira Vos adore e celebre,
entoe hinos ao vosso nome».
Vinde contemplar as obras de Deus,
admirável na sua acção pelos homens. Refrão

Todos os que temeis a Deus, vinde e ouvi,
vou narrar-vos quanto Ele fez por mim.
Bendito seja Deus que não rejeitou a minha prece,
nem me retirou a sua misericórdia. Refrão

II LEITURA – I Pedro 3, 15-18

O cristão, porque conhece os motivos da sua fé e as razões da sua esperança, deve estar sempre pronto a seguir o exemplo de Cristo, respondendo à violência com amor.

Leitura da Primeira Epístola de São Pedro
Caríssimos: Venerai Cristo  Senhor em vossos corações, prontos sempre a responder, a quem quer que seja, sobre a razão da vossa esperança. Mas seja com brandura e respeito, conservando uma boa consciência, para que, naquilo mesmo em que fordes caluniados, sejam confundidos os que dizem mal do vosso bom procedimento em Cristo. Mais vale padecer por fazer o bem, se for essa a vontade de Deus, do que por fazer o mal. Na verdade, Cristo morreu uma só vez pelos nossos pecados – o Justo pelos injustos – para nos conduzir a Deus. Morreu segundo a carne, mas voltou à vida pelo Espírito. Palavra do Senhor.

Em vez da leitura precedente, pode utilizar-se a seguinte:

II LEITURA – I Pe 4, 13-16

«Felizes de vós, se sois ultrajados pelo nome de Cristo»

Leitura da Primeira Epístola de São Pedro
Caríssimos: Alegrai-vos, na medida em que  participais nos sofrimentos de Cristo, a fim de que possais também alegrar-vos e exultar no dia em que se manifestar a sua glória. Felizes de vós, se sois ultrajados pelo nome de Cristo, porque o Espírito de glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vós. Nenhum de vós tenha de sofrer por ser ladrão ou assassino ou malfeitor ou difamador. Se, porém, sofre por ser cristão, não se envergonhe, mas antes dê glória a Deus por ter esse nome. Palavra do Senhor.

ALELUIA – Jo 14, 23

Refrão: Aleluia.  Repete-se

Se alguém Me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará e faremos nele a nossa morada. Refrão

EVANGELHO – Jo 14, 15-21

A promessa do Espírito Santo.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, disse Jesus  aos seus discípulos: «Se Me amardes, guardareis os meus mandamentos. E Eu pedirei ao Pai, que vos dará outro Paráclito, para estar sempre convosco: Ele é o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não O vê nem O conhece, mas que vós conheceis, porque habita convosco e está em vós. Não vos deixarei órfãos: voltarei para junto de vós. Daqui a pouco o mundo já não Me verá, mas vós ver-Me-eis, porque Eu vivo e vós vivereis. Nesse dia reconhecereis que Eu estou no Pai e que vós estais em Mim e Eu em vós. Se alguém aceita os meus mandamentos e os cumpre, esse realmente Me ama. E quem Me ama será amado por meu Pai e Eu amá-lo-ei e manifestar-Me-ei a ele». Palavra da salvação.

Em vez do Evangelho precedente, pode utilizar-se o seguinte:

EVANGELHO – Jo 17, 1-11a

«Pai, glorifica o teu Filho»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao Céu e disse: «Pai, chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que o teu Filho Te glorifique, e, pelo poder que Lhe deste sobre toda a criatura, Ele dê a vida eterna a todos os que Lhe confiaste. É esta a vida eterna: que Te conheçam a Ti, único Deus verdadeiro, e Aquele que enviaste, Jesus Cristo. Eu glorifiquei-Te sobre a terra, consumando a obra que Me encarregaste de realizar. E agora, Pai, glorifica-Me junto de Ti mesmo com aquela glória que tinha em Ti, antes que houvesse mundo. Manifestei o teu nome aos homens que do mundo Me deste. Eram teus e Tu mos deste e eles guardam a tua palavra. Agora sabem que tudo quanto Me deste vem de Ti, porque lhes comuniquei as palavras que Me confiaste e eles receberam-nas: reconheceram verdadeiramente que saí de Ti e acreditaram que Me enviaste. É por eles que Eu rogo; não pelo mundo, mas por aqueles que Me deste, porque são teus. Tudo o que é meu é teu e tudo o que é teu é meu; e neles sou glorificado. Eu já não estou no mundo, mas eles estão no mundo, enquanto Eu vou para Ti». Palavra da salvação.