O ESPÍRITO SOPRA ONDE QUER – A tentação da exclusividade também afecta os cristãos. Muitos pensam que só eles têm os dons do Espírito, sendo de marginilizar todos aqueles que expressamente ainda não decidiram aderir à Pessoa de Jesus Cristo. Esta exclusão revela a acepção de pessoas que expressamente é condenada quer no Antigo, quer no Novo Testamento. Moisés teve que chamar a atenção a Josué porque este não admitia que dois anciãos, que estavam fora do grupo dos escolhidos, pudessem profetizar. Mas, o Espírito também falava por eles (I leitura). A mesma reacção tiveram os discípulos de Jesus, que vieram dizer-lhe: “nós vimos um homem a expulsar os demónios em teu nome e procurámos impedi-lo porque ele não anda connosco” (Mc 9, 38). Nem os que viviam com Jesus aceitavam que o Espírito pudesse actuar através de um desconhecido. Jesus teve que dizer-lhes “quem não é contra nós é por nós” (Evangelho). A liturgia de hoje termina com uma impressionante interpelação aos ricos. De facto, se lhes faltar a sensibilidade para dar atenção aos mais pobres e para repartir com eles alguns dos seus bens, os ricos não entenderam a mensagem de Jesus (II Leitura).

1. Toda a exclusão é sem sentido
O Livro dos Números tem a característica de relatar pequenos episódios que revelam até as pequenas debilidades do povo de Deus. Na proximidade da Terra Prometida, depois de dezenas de anos no deserto, Moisés sente-se cansado e quer ter com ele sessenta anciãos que possam ajudá-lo na condução do povo. Há porém, dois homens que não receberam a benção mas que são encontrados a profetizar, a anunciar as mensagens de Deus. Josué, filho de Nun, preferido de Moisés, vem denunciá-los. Moisés viu-se obrigado a condenar Josué dizendo-lhe “estás com ciúmes, quem dera que todo o povo profetizasse”. À distância de muitos séculos, havia no grande chefe do Povo de Israel, a consciência plena de que o Espírito sopra onde quer.

2. Quem não é contra nós, é por nós
Muitas vezes, no Evangelho, se encontram expressões reveladoras da universalidade da mensagem. No texto de hoje compreende-se que a própria transmissão da Boa Nova também ela é universal. O Espírito pode chamar quem quiser para anunciar os valores da Redenção. É por isso que Jesus fala claramente da recompensa que receberá quem der um copo de água, mesmo que não seja cristão, e como é condenável escandalizar uma criança ainda que seja cristão. O Espírito Santo tem muitas formas de actuar na comunidade humana. O importante é estar disponível para cada um se dar conta da presença de Deus nos acontecimentos, nos sinais dos tempos, enquanto reveladores da passagem de Deus.

3. A denúncia da riqueza
Já nas primeiras comunidades cristãs havia pessoas que reduziam a fé a um sentimento, ou a uma forma de relação com Deus, esquecendo os irmãos, sobretudo os mais frágeis. Justifica-se por isso, esta interpelação aos ricos, com palavras de extrema violência, as únicas que alguns mais poderosos eram capazes de entender. Nas comunidades primitivas também havia muitos que se reuniam sem partilhar. Isto levou Paulo, na primeira Carta aos Coríntios a dizer a esses, ser preferível comerem em casa. A Ágape é um sinal de partilha. E numa comunidade viva, como em Jerusalém, porque todos partilhavam, não havia necessitados entre eles (cf. Act 2, 42 ss).

Monsenhor Vítor Feytor Pinto
+++++++++++++++++++++++++++++++++++
LITURGIA DA PALAVRA:

«SE A TUA MÃO É PARA TI OCASIÃO DE ESCÂNDALO, CORTA-A.»

(Mc 9, 43)

I LEITURA – Num 11, 25-29

Moisés e os setenta anciãos.

Leitura do Livro dos Números
Naqueles dias, o Senhor desceu na nuvem e falou com Moisés. Tirou uma parte do Espírito que estava nele e fê-lo poisar sobre setenta anciãos do povo. Logo que o Espírito poisou sobre eles, começaram a profetizar; mas não continuaram a fazê-lo. Tinham ficado no acampamento dois homens: um deles chamava-se Eldad e o outro Medad. O Espírito poisou também sobre eles, pois contavam-se entre os inscritos, embora não tivessem comparecido na tenda; e começaram a profetizar no acampamento. Um jovem correu a dizê-lo a Moisés: «Eldad e Medad estão a profetizar no acampamento». Então Josué, filho de Nun, que estava ao serviço de Moisés desde a juventude, tomou a palavra e disse: «Moisés, meu senhor, proíbe-os». Moisés, porém, respondeu-lhe: «Estás com ciúmes por causa de mim? Quem dera que todo o povo do Senhor fosse profeta e que o Senhor infundisse o seu Espírito sobre eles!».
Palavra do Senhor.

SALMO – 18 (19), 8.10.12-13.14 (R. 9a)

Refrão: Os preceitos do Senhor alegram o coração. Repete-se

A lei do Senhor é perfeita,
ela reconforta a alma.
As ordens do Senhor são firmes,
dão a sabedoria aos simples. Refrão

O temor do Senhor é puro
e permanece eternamente;
os juízos do Senhor são verdadeiros,
todos eles são rectos. Refrão

Embora o vosso servo se deixe guiar por eles
e os observe com cuidado,
quem pode, entretanto, reconhecer os seus erros?
Purificai-me dos que me são ocultos. Refrão

Preservai também do orgulho o vosso servo,
para que não tenha poder algum sobre mim:
então serei irrepreensível
e imune de culpa grave. Refrão

II LEITURA – Tg 5, 1-6

S. Tiago dirige-se aos ricos. Critica a sede da riqueza, recorda que, diante de Deus, a riqueza não tem valor.

Leitura da Epístola de São Tiago
Agora, vós, ó ricos, chorai e lamentai-vos, por causa das desgraças que vão cair sobre vós. As vossas riquezas estão apodrecidas e as vossas vestes estão comidas pela traça. O vosso ouro e a vossa prata enferrujaram-se, e a sua ferrugem vai dar testemunho contra vós e devorar a vossa carne como fogo. Acumulastes tesouros no fim dos tempos. Privastes do salário os trabalhadores que ceifaram as vossas terras. O seu salário clama; e os brados dos ceifeiros chegaram aos ouvidos do Senhor do Universo. Levastes na terra uma vida regalada e libertina, cevastes os vossos corações para o dia da matança. Condenastes e matastes o justo e ele não vos resiste.
Palavra do Senhor.

ALELUIA – cf. Jo 17, 17b.a

Refrão: Aleluia. Repete-se

A vossa palavra, Senhor, é a verdade;
santificai-nos na verdade. Refrão

EVANGELHO – Mc 9, 38-43.45.47-48

Na primeira parte do Evangelho critica-se a inveja e a desconfiança. A parte final do texto recomenda que ninguém seja mau exemplo para as crianças; e que cada um tenha a coragem de cortar e eliminar da sua vida tudo o que seja mau ou ambíguo.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Marcos
Naquele tempo, João disse a Jesus: «Mestre, nós vimos um homem a expulsar os demónios em teu nome e procurámos impedir-lho, porque ele não anda connosco». Jesus respondeu: «Não o proibais; porque ninguém pode fazer um milagre em meu nome e depois dizer mal de Mim. Quem não é contra nós é por nós. Quem vos der a beber um copo de água, por serdes de Cristo, em verdade vos digo que não perderá a sua recompensa. Se alguém escandalizar algum destes pequeninos que crêem em Mim, melhor seria para ele que lhe atassem ao pescoço uma dessas mós movidas por um jumento e o lançassem ao mar. Se a tua mão é para ti ocasião de escândalo, corta-a; porque é melhor entrar mutilado na vida do que ter as duas mãos e ir para a Geena, para esse fogo que não se apaga. E se o teu pé é para ti ocasião de escândalo, corta-o; porque é melhor entrar coxo na vida do que ter os dois pés e ser lançado na Geena. E se um dos teus olhos é para ti ocasião de escândalo, deita-o fora; porque é melhor entrar no reino de Deus só com um dos olhos do que ter os dois olhos e ser lançado na Geena, onde o verme não morre e o fogo nunca se apaga».
Palavra da salvação.