A GLÓRIA DE DEUS – Quando o Ano Litúrgico está a chegar ao fim, os textos da Palavra evocam o encontro final dos homens com Deus por meio de Cristo Senhor. Muitos centram a interpretação da Palavra de Deus no Juízo Final. Com a ideia da salvação de uns e da condenação de outros. Vale porém a pena fazer outra leitura, o que está em causa é mesmo a glória de Deus. Jesus veio ao mundo por amor do Pai, não veio para condenar o mundo mas para que o mundo seja salvo (cf Jo 3, 17), Ele dá a maior prova de amor dando a vida (cf Jo 15, 13). É neste contexto de amor radical que se centra a glória de Deus. O Arcanjo S. Miguel é portador da garantia da salvação. Os que aceitaram caminhar com o Senhor serão salvos (I leitura), apesar de todas as dificuldades o triunfo de Deus manifestar-se-á através do Senhor que vem com grande poder e glória (evangelho), assim, o sumo sacerdote que é Cristo, diferente dos sacerdotes antigos, perdoará todos os pecados e será garantia de salvação (II leitura).

1. O juízo final
Quem já entrou na Capela Sistina certamente parou diante do triunfo de Cristo no fim dos tempos. A obra de Miguel Ângelo descreve de forma maravilhosa a vitória final de Cristo sobre toda a maldade. Se alguns não aceitaram o projeto de comunhão proposto por Deus desde o princípio, muitos aceitaram lavar as suas vestes no sangue do Cordeiro. São os 144 mil assinalados (cf. Apoc 7, 4). Cristo no seu triunfo final é o Alfa e o Omega, o primeiro e o último, o princípio e o fim. Nesta página de Daniel, o mais importante não é a condenação de alguns, é a salvação de todos os que aceitaram os desafios do Cordeiro, Cristo Senhor. O Arcanjo Miguel acolhe os justos para os levar até junto de Cristo que triunfou da morte.

2. As palavras de Cristo não passarão
Marcos, quase a terminar o seu evangelho, não evita uma reflexão sobre o fim dos tempos. Lembra que depois de uma grande aflição, o sol escurecerá e a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do céu…” (Mc 13, 25). Tudo isto porém, não é o fim, porque o Senhor virá na sua glória e em Cristo todos os filhos dos homens serão glorificados. Poderá dizer-se que Deus a ninguém condena. Acontecerá, porém, que alguns rejeitarão o projeto de Deus; esses já estão condenados. Os evangelistas sinópticos falam do Juízo Final muitas vezes com as palavras assustadoras do tempo. Não deixam porém, de reclamar para os justos a garantia da eterna felicidade. Todo o caminho de qualquer homem é sempre caminho de esperança, como dirá Bento XVI na sua Encíclica, Spe Salvi.

3. O Sumo Sacerdote
Já Pedro, nos Atos dos Apóstolos, pôde dizer que não há salvação em nenhum outro, senão em Jesus Cristo (cf.Act 2). Se os sacerdotes da Antiga Lei não podiam perdoar pecados, o sacerdócio de Cristo oferece um perdão total. Por Cristo, Sumo e eterno Sacerdote, chega para todos os homens a redenção, pela remissão total do pecado.

Monsenhor Vitor Feytor Pinto
*******************************************************************

LITURGIA DA PALAVRA:

ELE MANDARÁ OS ANJOS,

PARA REUNIR OS SEUS ELEITOS DOS QUTRO PONTOS CARDEAIS.

(Mc 13,27)

I LEITURA – Dan 12, 1-3

No século II a.C., um tempo de grande perseguição religiosa, o profeta Daniel fala da vida eterna. 

Leitura da Profecia de Daniel
Naquele tempo, surgirá Miguel, o grande chefe dos Anjos, que protege os filhos do teu povo. Será um tempo de angústia, como não terá havido até então, desde que existem nações. Mas nesse tempo, virá a salvação para o teu povo, para aqueles que estiverem inscritos no livro de Deus. Muitos dos que dormem no pó da terra acordarão, uns para a vida eterna, outros para a vergonha e o horror eterno. Os sábios resplandecerão como a luz do firmamento e os que tiverem ensinado a muitos o caminho da justiça brilharão como estrelas por toda a eternidade.
Palavra do Senhor.

SALMO – 15 (16), 5.8.9-10.11 (R. 1)

Refrão: Defendei-me, Senhor: Vós sois o meu refúgio. Repete-se

Ou: Guardai-me, Senhor, porque esperei em Vós. Repete-se

Senhor, porção da minha herança e do meu cálice,
está nas vossas mãos o meu destino.
O Senhor está sempre na minha presença,
com Ele a meu lado não vacilarei. Refrão

Por isso o meu coração se alegra
e a minha alma exulta
e até o meu corpo descansa tranquilo.
Vós não abandonareis a minha alma
na mansão dos mortos,
nem deixareis o vosso fiel sofrer a corrupção. Refrão

Dar-me-eis a conhecer os caminhos da vida,
alegria plena em vossa presença,
delícias eternas à vossa direita. Refrão

II LEITURA – Hebr 10, 11-14.18

O sacerdócio de Cristo.

Leitura da Epístola aos Hebreus
Todo o sacerdote da antiga aliança se apresenta cada dia para exercer o seu ministério e oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca poderão perdoar os pecados. Cristo, ao contrário, tendo oferecido pelos pecados um único sacrifício, sentou-Se para sempre à direita de Deus, esperando desde então que os seus inimigos sejam postos como escabelo dos seus pés. Porque, com uma única oblação, tornou perfeitos para sempre os que Ele santifica. Onde há remissão dos pecados, já não há necessidade de oblação pelo pecado.
Palavra do Senhor.

ALELUIA – Lc 21, 36

Refrão: Aleluia. Repete-se

Vigiai e orai em todo o tempo,
para poderdes comparecer
diante do Filho do homem. Refrão

EVANGELHO – Mc 13, 24-32

O fim do mundo, o fim da cidade de Jerusalém, o fim da vida de cada um dos homens.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Naqueles dias, depois de uma grande aflição, o sol escurecerá e a lua não dará a sua claridade; as estrelas cairão do céu e as forças que há nos céus serão abaladas. Então, hão-de ver o Filho do homem vir sobre as nuvens, com grande poder e glória. Ele mandará os Anjos, para reunir os seus eleitos dos quatro pontos cardeais, da extremidade da terra à extremidade do céu. Aprendei a parábola da figueira: quando os seus ramos ficam tenros e brotam as folhas, sabeis que o Verão está próximo. Assim também, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o Filho do homem está perto, está mesmo à porta. Em verdade vos digo: Não passará esta geração sem que tudo isto aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão. Quanto a esse dia e a essa hora, ninguém os conhece: nem os Anjos do Céu, nem o Filho; só o Pai».
Palavra da salvação.