A COMUNICAÇÃO SOCIAL E A EVANGELIZAÇÃO-29 de Maio de 2011

1.Desde que João Paulo II falou de Evangelização, logo se sentiu ser importante a comunicação social como forma privilegiada de transmitir a Boa Nova do Evangelho. A arte de comunicar, porém, encontrou hoje na tecnologia formas extraordinárias de levar as boas notícias rapidamente ao conhecimento de todos. Foi por isso que Bento XVI, no 45º dia das Comunicações Sociais, introduziu para a reflexão dos cristãos um tema apaixonante: “Verdade, anúncio e autenticidade de vida na era digital”. Pode dizer-se que hoje se operou uma transformação profunda no campo das comunicações dentro duma sociedade com profundas mudanças sociais e culturais. O que mudou, diz o Papa, não foi apenas o modo de comunicar, mas a própria comunicação em si, com uma profunda transformação cultural. Difundir informações e conhecimentos na era digital dá origem a uma nova maneira de aprender e de pensar, com oportunidades inéditas de se estabelecerem relações e de se construir comunhão. Evoluiu imenso a maneira de comunicar.

• No passado longínquo, as notícias passavam através dos jornais. Eles podiam chegar atrasados, mas todas as notícias eram “frescas”. O jornal era o único meio de informação.
• Mais tarde apareceu a rádio. Ter uma telefonia era já um sinal de progresso. Poder captar emissões estrangeiras era expressão de cultura. Sem as ondas da rádio não se estava actualizado.
• Foi já na década de 50 do século passado que surgiu a televisão. Pode perguntar-se como é que se vivia sem essa extraordinária caixa? Multiplicaram-se os canais, surgiu a televisão a cores, e hoje já se fala numa sociedade sem televisão, porque há outras formas de acompanhar os ritmos da vida.
• Agora, nestes tempos que correm, quase toda a gente tem acesso à internet como grande fonte de informação. Aí pode ter-se conhecimento de todos os grandes eventos aconteçam eles nos lugares mais diversos do mundo. Basta um “clic” e ficou-se perto de tudo.

Seria impensável que a Igreja que quer evangelizar não utilizasse todos estes meios para levar a toda a gente a Boa Nova da Salvação. Na era digital, a comunicação através da rede internet é uma expressão da Nova Evangelização, anunciada por João Paulo II e em prática com Bento XVI.

2. É essencial comunicar com toda a gente: transmitir conceitos, dar a conhecer experiências, acompanhar acontecimentos, e garantir presente a Boa Nova da Salvação. No tempo em que a comunicação social é o quarto poder, senão o primeiro, a Igreja tem o dever de utilizar todos os meios para levar “a Boa Nova aos pobres, a libertação aos oprimidos, a liberdade aos cativos, a vista aos cegos, a alegria a todos os que sofrem” (Lc 4, 19). Será a Igreja capaz de aceitar a era digital, com o valor eminentemente positivo, de anunciar o Evangelho a toda a criatura? Bento XVI propõe esse desafio no tema que apresenta para o 45º Dia das Comunicações Sociais: verdade, anúncio e autenticidade de vida na era digital. O que o Papa pede é o anúncio da verdade que é a Pessoa de Jesus Cristo e o testemunho de vida de todo o que anuncia. Sem esta exigência “o digital” seria secundário. O que se pretende então?

• Uma nova linguagem que permita a todos compreender a mensagem do Evangelho. Não com palavras feitas, mas com o dinamismo que permite ao receptor a mudança radical de vida.
• O direito à informação proclamado pela Carta Universal dos Direitos do Homem também aqui tem lugar, uma vez que é fundamental que a mensagem chegue a todos para todos poderem lutar pelo mundo novo.
• O dever de informar exige o culto da verdade, sem jogos de interesse que muitas vezes alterando os acontecimentos arrastam as pessoas para ilusões absolutamente irrealistas.
• A maneira de informar implica também em tudo o que se escreve e diz, um respeito profundo pela dignidade dos outros. A informação não pode contemporizar com o escândalo, com a violência, com os jogos de poder que deformam a verdade e comprometem qualquer futuro.
• Os critérios a ter em conta supõem uma sensibilidade ética que visa o respeito pelos Direitos Humanos em todos os seus aspectos.

Todos aqueles que dão notícias e que as comentam, dizendo-se cristãos, têm que ter para além da verdade e da liberdade o culto da justiça e o serviço do bem comum. Qualquer que seja a sua profissão, todos estes são evangelizadores.

3. Comunicar na era digital pode constituir também um desafio para a renovação das comunidades cristãs. Não é apenas o estar ligado por um correio electrónico, não é apenas por ter um acesso rápido aos documentos do Papa ou dos Bispos, não é apenas estabelecer correntes de entreajuda no tempo das grandes crises. Há outras formas de evangelizar na era digital.

• São possíveis as correntes de oração que facilitam a todos o encontro pessoal com Deus, o diálogo de intimidade com o Senhor, a experiência vital com Cristo Salvador. Estas correntes de oração já existem e são fonte de serenidade, de alegria e de paz.
• São possíveis, também, as catequeses, nas diversas idades, como iniciação ou reiniciação à vida cristã, a partir das quais a fé se fortalece, a forma de vida se renova, e a adesão à pessoa de Cristo se concretiza, numa vida nova marcada pelo Evangelho.
• São possíveis, também, as redes de solidariedade em que cada um vai partilhando as suas necessidades urgentes e vai encontrando resposta na generosidade daqueles que aprenderam a ajudar os outros.
• São possíveis, finalmente, os diálogos de amizade que vencem a solidão daqueles que pela idade já não têm com quem comunicar. Saber que, na era digital, há sempre alguém que me vai ler no meu “blogue”, permite-me ter consciência de que no silêncio do meu quarto estou em relação com o mundo inteiro. Não estou só.

Estes e outros caminhos podem abrir-se a qualquer um nesta era digital, com a consciência de que comunicar pode ser sempre evangelizar.

4. A nossa comunidade paroquial já entrou na era digital. Vamos tentar valorizá-la. Não deixem de consultar os “sites” da Paróquia e das Missionárias Verbum Dei que connosco colaboram, em respectivamente www.igrejacampogrande.pt e www.verbumdei.org

É bom viver na era digital!

Comments are closed.