REDESCOBRIR A PALAVRA DE DEUS – 25 de Setembro de 2011

1. O Programa Pastoral para 2011/2012, na Paróquia do Campo Grande, leva este slogan: “A Palavra de Deus na Nova Evangelização”. Pela Palavra de Deus, o Senhor comunica com os homens. É muito significativa a expressão da Carta aos Hebreus: “Tendo outrora Deus falado aos nossos pais pelos profetas, nestes tempos que são os novos, fala-nos pela Palavra Viva que é Cristo Ressuscitado” (Hb 1, 1-2). Quem conhece a Palavra de Deus, conhece a Pessoa de Jesus Cristo e identifica-se completamente com o seu projecto. Importa por isso conhecer a Palavra, assumir a Palavra, celebrar a Palavra, proclamar a Palavra.

• Conhecer a Palavra: se não se lê muitas vezes o Evangelho que são as catequeses dos Apóstolos sobre a Pessoa de Jesus, se não se estudarem as Cartas dos Apóstolos escritas às primeiras comunidades cristãs, nunca se conhecerá a Pessoa de Jesus, Filho de Deus, Salvador.

• Assumir a Palavra: Jesus um dia soube dizer “a minha mãe e os meus irmãos são os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática” (Lc 8, 19-12). O testemunho cristão só é possível naqueles que fazem da Palavra de Deus a referência constante das suas vidas. Com razão Paulo soube dizer “Para mim viver é Cristo” (Fl 1, 21).

• Celebrar a Palavra: é o Concílio Vaticano II que o afirma, quando refere que a oração tem de relacionar-se com a Palavra de Deus “A Deus falamos quando rezamos, a Deus escutamos quando lemos a Sua Palavra” (DV 25).

• Proclamar a Palavra: ao falar-se de Evangelização que outra coisa pode anunciar-se do que a Boa Nova de Jesus Cristo? O próprio Paulo o refere ao dizer “ai de mim se eu não evangelizar”, isto é, ai de mim se eu não proclamar a todos a Palavra de Deus! (1Cor 9, 16).

Neste contexto compreende-se a importância da Palavra de Deus na vida da comunidade cristã. Por isso, a Paróquia do Campo Grande optou, no Projecto Pastoral, por centrar toda a sua vida na Palavra de Deus.

2. Na vida da Igreja, a Palavra de Deus tem o primeiro lugar. Ao longo de alguns séculos, as comunidades cristãs não lhe deram suficiente atenção. Considerava-se mesmo que era próprio dos protestantes centrarem a sua liturgia na Palavra de Deus estudada e proclamada. A Igreja Católica parece que preferia a celebração dos Sacramentos e era a estes que dedicava todo o seu trabalho pastoral. Nos finais do séc. XIX e princípios do séc. XX surgiu um movimento bíblico que proporcionou novas traduções, como a Bíblia de Jerusalém e desafiou os cristãos a fazerem da Sagrada Escritura o seu livro de oração. Em meados do séc. XX, ainda nos estudos teológicos se parava nas questões controversas. Hoje, sobretudo depois do Concílio Vaticano II, a Palavra de Deus tornou-se o alimento indispensável à vida cristã. O primeiro grande documento conciliar foi precisamente a Constituição Dei Verbum, um estudo profundo sobre a Palavra de Deus. Consciente desta importância, Bento XVI ofereceu-nos, há pouco mais de um ano, uma Exortação Pastoral de grande profundidade. É a Verbum Domini. É uma síntese maravilhosa no estudo da Palavra de Deus. Tem três grandes etapas: Verbum Dei, Verbum Ecclesia, Verbum Promundo.

• A Palavra de Deus: é Deus que fala, que comunica com o homem e o desafia a uma vida marcada pelos valores do Evangelho que já se antevêem no Antigo Testamento, mas que no Novo Testamento levam a uma prática comprometida em Cristo.

• A Palavra da Igreja: o tríplice ministério de que a Igreja é responsável, fundamenta-se na Palavra de Deus. O aprofundamento da fé, a celebração da liturgia, o exercício da caridade, vividos pela Igreja, são impossíveis sem a referência constante na Palavra de Deus.

• A Palavra de Deus para o mundo: a missão da Igreja é anunciar a Palavra de Deus a todos os homens para que eles reconheçam o Senhor e pautem toda a sua vida pelos valores da Boa Nova do Reino. Pela Palavra de Deus podem os humanos compreender-se uns aos outros para exercerem o amor indispensável à felicidade. A Palavra de Deus enriquece a cultura porque nela se encontram os padrões de vida que fazem crescer a comunidade humana. Finalmente a Palavra de Deus abre a porta ao diálogo ecuménico e ao diálogo inter-religioso, indispensáveis para a construção do mundo novo.

A Exortação Pastoral de Bento XVI constitui um desafio não apenas para o conhecimento de Deus, mas também para ser capaz de pô-lo em prática.

3. Na vida da comunidade cristã a Palavra de Deus é o ponto de partida para a Nova Evangelização. Não há comunidade sem o anúncio da Boa Nova. É a missão profética. Não há comunidade sem a celebração da fé que começa sempre pela proclamação da Palavra. É a missão litúrgica. Não há comunidade sem o exercício da caridade que se alicerça no dizer de Jesus “o que fizeste ao mais pequenino dos meus irmãos foi a mim que o fizeste” (Mt 25, 40). É a missão social. A comunidade cristã evangeliza através destas três missões em que a Palavra tem sempre o primeiro lugar.

• Aprofunda-se a fé. Todos os cristãos deviam estar inseridos em tertúlias de reflexão para confrontarem a sua vida com a Palavra de Deus. Não basta a catequese de infância ou a catequese de jovens porque em qualquer idade é essencial crescer na fé.

• Celebrar a fé. De muitas maneiras na comunidade se fala com Deus. A liturgia outra coisa não é do que “o exercício da função sacerdotal de Cristo” (SC 7). Nas liturgias dominicais, nas vigílias e nas orações pessoais, a Palavra é sempre o ponto de relação com Cristo em quem se acredita.

• Exercer a caridade. Se o grande mandamento novo é o mandamento do amor, se os gestos de Cristo foram sempre gestos de ternura, de serviço, de cuidado, se a Igreja dos primeiros séculos acolhia os pobres e os infelizes e curava os doentes, não é possível viver a caridade verdadeira sem a referência constante à Palavra de Deus que chama sempre a gestos de amor.

Esta é a dinâmica comunitária na qual estão envolvidos todos aqueles que procuram a Comunidade Paroquial do Campo Grande.

4. É a altura de insistir em que ninguém pode ser consumidor de graças e sacramentos. Todos têm que ser produtores que evangelizam em casa, no trabalho, na economia, na política e na cultura. Passa por aqui o serviço à Nova Evangelização.

Comments are closed.