SANTA MARIA, MÃE DE DEUS – 1 de Janeiro de 2016

SantoNatal2012«Os pastores dirigiram-se apressadamente para Belém

e encontraram

Maria, José e o Menino deitado na manjedoura.»

(Lc 2, 16)

I LEITURA – Num 6, 22-27

«Invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel e Eu os abençoarei»

Leitura do Livro dos Números
O Senhor disse a Moisés: «Fala a Aarão e aos seus filhos e diz-lhes: Assim abençoareis os filhos de Israel, dizendo: ‘O Senhor te abençoe e te proteja. O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face e te seja favorável. O Senhor volte para ti os seus olhos e te conceda a paz’. Assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel e Eu os abençoarei».
Palavra do Senhor.

SALMO- 66 (67), 2-3.5.6 e 8 (R. 2a)

Refrão: Deus Se compadeça de nós
e nos dê a sua bênção. Repete-se

Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção,
resplandeça sobre nós a luz do seu rosto.
Na terra se conhecerão os seus caminhos
e entre os povos a sua salvação. Refrão

Alegrem-se e exultem as nações,
porque julgais os povos com justiça
e governais as nações sobre a terra. Refrão

Os povos Vos louvem, ó Deus,
todos os povos Vos louvem.
Deus nos dê a sua bênção
e chegue o seu temor aos confins da terra. Refrão

II LEITURA – Gal 4, 4-7

«Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher, para nos tornar seus filhos adoptivos».

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Gálatas
Irmãos: Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher e sujeito à Lei, para resgatar os que estavam sujeitos à Lei e nos tornar seus filhos adoptivos. E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: «Abá! Pai!». Assim, já não és escravo, mas filho. E, se és filho, também és herdeiro, por graça de Deus.
Palavra do Senhor.

ALELUIA – Hebr 1, 1-2

Refrão: Aleluia. Repete-se

Muitas vezes e de muitos modos
falou Deus antigamente aos nossos pais pelos Profetas.
Nestes dias, que são os últimos,
Deus falou-nos por seu Filho. Refrão

EVANGELHO – Lc 2, 16-21

A adoração dos pastores

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, os pastores dirigiram-se apressadamente para Belém e encontraram Maria, José e o Menino deitado na manjedoura. Quando O viram, começaram a contar o que lhes tinham anunciado sobre aquele Menino. E todos os que ouviam admiravam-se do que os pastores diziam. Maria conservava todos estes acontecimentos, meditando-os em seu coração. Os pastores regressaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes tinha sido anunciado. Quando se completaram os oito dias para o Menino ser circuncidado, deram-Lhe o nome de Jesus, indicado pelo Anjo, antes de ter sido concebido no seio materno.
Palavra da salvação.

SANTA MARIA, MÃE DE DEUS – O MISTÉRIO DE MARIA

Maria de Nazaré foi escolhida por Deus para ser a mãe do Salvador. Visitada pelo Anjo Gabriel que lhe revelou a mensagem de Deus soube dizer sim sem condições. O Anjo dissera: “Avé, cheia de graça, o Senhor está contigo (…) encontraste graça diante de Deus e darás à luz um filho ao qual porás o nome de Jesus. Chamar-se-à o Filho de Deus Altíssimo” (Lc 1, 28-32). A Senhora aceitou ser mãe do Redentor: “servirei o Senhor como Ele quiser, faça-se como tu dizes” (Lc 1, 38). Em pleno tempo de Natal a Igreja quer consagrar uma festa a Nossa Senhora sublinhando o que nela é essencial. Ela é a mãe de Deus. Para reflectir sobre este mistério, a liturgia faz referência às muitas bênçãos de Deus no Livro dos Números (1ª leitura), revela a atitude de Maria no cumprimento da vontade de Deus (Evangelho) e abre a maternidade de Maria a todos aqueles que aceitam o projecto de Deus, na Redenção operada por Jesus (Gálatas, 2ª leitura).

1. A bênção do Senhor
O povo de Deus nos caminhos do deserto sofria imensas provações. Sente a necessidade de uma presença activa de Deus. O Livro dos Números descreve a presença de Deus junto do seu povo. “O Senhor te abençoe e te proteja, faça brilhar em ti a sua face, volte para ti o seu olhar, ele te conceda a paz” (cf. Num 6, 22-27). Ao longo dos séculos a humanidade sempre necessitou da bênção protectora de Deus. Só com Ele a justiça e a paz são possíveis na vida de cada um. Como na vida dos povos as bênçãos de Deus são sempre protecção especial que permite chegar mais longe qualquer que seja o projecto sonhado.

2. O silêncio de Maria
Na sua simplicidade é muito belo este texto de S. Lucas. Há atitudes diversas que se completam. Os pastores contam o que viram e glorificam o Senhor. Todos se admiram com o que aconteceu e que podem confirmar. Maria guarda tudo no coração e permanece num silêncio contemplativo. Finalmente, o Menino é levado ao Templo para cumprir a lei, sendo circuncidado. O texto é de uma harmonia extraordinária. É bom que os cristãos de hoje encontrem o seu lugar neste presépio. Talvez na simplicidade dos pastores, na admiração do povo, ou no silêncio de Maria, diante do presépio todos celebram a Redenção, por Maria, mãe de Jesus.

3. Os outros filhos de Deus
Na Carta aos Gálatas, Paulo em meia dúzia de palavras, define a condição e a missão de Jesus: nascido de uma mulher, sujeito à lei, chamando a Deus ABBA, que quer dizer paizinho, tornando todos filhos de Deus, sendo Redentor universal (cf. Gal 4, 4-7). Maria está no centro deste processo como disse Jesus no Calvário: “Mulher eis aí o teu filho” (Jo 19, 26). Em João todos nos tornamos filhos de Maria.

Monsenhor Vítor Feytor Pinto

Comments are closed.